NOTÍCIAS


Conta de luz segue sem cobrança extra em maio, informa Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta sexta-feira (28) que a conta de luz seguirá com a bandeira verde em maio, ou seja, sem cobrança extra.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel para sinalizar o custo da geração de energia. Quando o custo de produção aumenta, a agência pode acionar as bandeiras amarela ou vermelha patamar 1 ou 2 — que representam custo extra ao consumidor.

Já a bandeira verde não acrescenta custos às tarifas dos consumidores de energia com base no seu consumo mensal. Essa bandeira está em vigor desde 16 de abril do 2022, ou seja, há mais de ano.

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que os reservatórios do país estão com nível alto de armazenamento, entre 84,29% e 97,81%, dependendo da região, até a última quinta-feira (27).

Quando o nível dos reservatórios é baixo, as hidrelétricas passam a gerar menos energia, e o operador é obrigado a acionar usinas termelétricas para garantir eletricidade ao país.

Como as térmicas são mais caras que as hidrelétricas, acabam aumentando o custo de geração de energia do país, o que é repassado pela Aneel por meio das bandeiras tarifárias.

Bandeira verde o ano todo

Em nota, a Aneel afirma que é bastante provável que a bandeira verde fique acionada durante todo o ano de 2023.

“A Aneel atualiza constantemente suas projeções de acionamento das bandeiras tarifárias e, com os dados até aqui realizados, se considera bastante provável o acionamento da bandeira verde para todo o ano de 2023.”

O diretor-geral da Aneel, Sandoval Feitosa, afirmou que a continuidade da bandeira verde ajuda a “equilibrar as contas das famílias em todo o país”.

“As bandeiras dão transparência ao custo real da energia e permitem ao consumidor se programar e ter um consumo mais consciente”, ressaltou.

Qual o custo das bandeiras na conta de luz?
Bandeira verde (condições favoráveis de geração de energia) – sem cobrança adicional;
Bandeira amarela (condições menos favoráveis) – R$ 2,989 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos;
Bandeira vermelha patamar 1 – (condições desfavoráveis) – R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos;
Bandeira vermelha patamar 2 (condições muito desfavoráveis) – R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos.
No final de todo mês, a agência decide a cor da bandeira para o mês seguinte.

 

Por Jéssica Sant”Ana e Ana Paula Castro, g1 e TV G




01/05/2023 – Primeira Capital FM

COMPARTILHE

SEGUE A @@PRIMEIRACAPITALFM

(65) 98124-7864

radioprimeiracapitalfm@gmail.com
Vila Bela da Santissima Trindade-MT
Rua Conde Azambuja, 859

NO AR:
RARIDADE - PRIMEIRA CAPITAL FM